Procurador-Geral da República pede ao STF a prisão de Renan, Cunha, Jucá e Sarney

Rodrigo Janot, procurador-geral da República, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a prisão dos peemedebistas, Renan Calheiros, presidente do Senado, Eduardo Cunha, presidente afastado da Câmara, Romero Jucá, Senador e José Sarney, ex-presidente da República.

O pedido de prisão é por suspeita de tentativa de obstruir as investigações da Operação Lava Jato e se baseia na delação premiada do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado. Os áudios trazem indícios que os peemedebistas queriam limitar as investigações do esquema de corrupção que atuava na Petrobras.

Os quatro divulgaram uma nota sobre o caso. Renan classificou o pedido como “desarrazoada, desproporcional e abusiva” a solicitação de prisão. Cunha informou que ainda não tomou ciência do conteúdo do pedido, mas vê com estranheza e caracteriza como absurdo. Sarney afirmou que estava perplexo, indignado e revoltado e Jucá disse considerar um absurdo o pedido.

Os pedidos de prisão vieram à tona no dia em que o Conselho de Ética da Câmara votaria o relatório do deputado Marcos Rogério (DEM-RO), que recomenda a cassação de Eduardo Cunha. Durante a sessão, aliados de Cunha repudiaram o pedido de prisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 2 =