Manifestos pró Dilma param ônibus, trem e rodovias na Paraíba

Frente Brasil Popular convocou protestos contra o impeachment nesta terça-feira (10). Manifestantes bloquearam empresa de ônibus em joão pessoa.

 

Manifestantes favoráveis a permanência da presidente Dilma Rousseff fecharam, nas primeiras horas desta terça-feira (10), a garagem da empresa de ônibus Unitrans, que presta o serviço de transporte público, no bairro do José Américo, em João Pessoa.  Além disso, bloquearam dois trechos da BR-230, nos dois sentidos da rodovia federal que liga a capital paraibana ao interior do estado e o acesso ao Rio Grande do Norte. Ainda interditaram as linhas de trens nas estações da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) em João Pessoa e em Santa Rita. A via Acesso Oeste, em João Pessoa, também foi bloqueada no início da manhã desta terça. Não foram divulgadas esrtimativas sobre números de participantes.

No meio da manhã, os manifestantes interditaram o trecho do anel da lagoa do Parque Solón de Lucena, no centro da capital. Logo em seguida, eles caminharam pela Avenida Pedro II e ocuparam o Ponto de Cem Réis às 12h22, de acordo com a Semob.

Segundo a organização, às 15h os manifestantes se concentraram no Sindicato da Construção Civil (Sintricom) e, em seguida, às 17h, o ato foi encerrado com uma plenária de avaliação do movimento. “Essa plenária foi de avaliação, fizemos um balanço, e na quinta-feira vamos refletir como vai ser daqui para frente”, comentou Gleyson Ricardo, que faz parte da coordenação da Frente Brasil Popular.

Trecho da BR-230, na divisa dos municípios de Bayeux e Santa Rita foi bloqueado (Foto: Walter Paparazzo/G1)
Trecho da BR-230, na divisa dos municípios de Bayeux e Santa Rita foi bloqueado (Foto: Walter Paparazzo/G1)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) confirmou no início da manhã que dois pontos da BR-230, em João Pessoa e em Campina Grande, estavam interditados. Segundo informações do movimento Frente Brasil Popular, responsável por convocar os protestos, rodovias nas cidades de Sumé, Patos e Sousa também foram fechadas. As interdições nas cidades de Patos e Sousa foram negadas pela PRF, mas confirmou uma interdição na BR-412, entre as cidades de Sumé e Monteiro, na região Cariri da Paraíba.

Além da Frente Brasil Popular, as manifestações têm a participação da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e sindicatos. O movimento não informou estimativa de manifestantes. De acordo com a assessoria da Frente Brasil Popular, as manifestações são para propor uma reflexão a respeito da situação política e econômica do Brasil. Ainda de acordo com o movimento, protestos foram pontuais e tinham horas específicas para acabar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete + sete =