Tecnologia inovadora detecta Zika em teste rápido

O novo teste pode ser feito em um pequeno pedaço de papel.

Um pequeno pedaço de papel, uma gota de sangue, um pouco de tecnologia e, em duas horas, é possível detectar a presença do vírus Zika. A ideia do teste foi desenvolvida por um time de pesquisadores de várias universidades como Harvard, MIT, Universidade de Toronto e Universidade de Boston, entre outras. O engenheiro biomédico e professor Dr. James Collins liderou a pesquisa.

Em entrevista, ele conta que reuniu um time de colegas quando a epidemia de Zika começou e, em poucas semanas, conseguiram criar o novo teste. A tecnologia pode ser aplicada em um pedaço de papel com pequenos sensores e garante um resultado rápido. Além disso, cada teste deve custar cerca de US$ 1. Com um pouco de sangue, os sensores conseguem detectar o vírus.

Collins explica que eles criaram uma plataforma de biologia sintética no papel: com algumas enzimas, os pesquisadores “configuram” a plataforma para a doença em questão. O papel passa por processos de congelamento e secagem e, mesmo em temperatura ambiente, não perde a eficácia.

Hoje, o teste pode detectar Zika, dengue e ebola. No futuro, os pesquisadores querem usar o mesmo sistema para exames de gripe, HIV e até mesmo câncer. Segundo o pesquisador, já existem conversas com países como Brasil e Colômbia para uso da tecnologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × três =